apoiar.pt

24 novembro 2020

Objetivo

Este sistema de apoio, inserido no programa APOIAR, trata-se de um instrumento de apoio a fundo perdido à tesouraria das micro e pequenas empresas, que atuem em setores particularmente afetados pelas medidas de confinamento, assegurando e preservando a sua liquidez no mercado e a continuidade da sua atividade económica durante e após o surto pandémico.

BENEFICIÁRIOS

Micro e pequenas empresas de Portugal continental. 

Para ter acesso à informação completa, clique no botão “Ver mais” e faça log-in.

Depois volte a entrar nesta página.

Download de Pdf Apoiar.pt

Portaria 271-A_2020 - Programa APOIAR.PT 1003.52 KB
Download
AHRESP - APOIAR.PT - 24.nov.2020 331.54 KB
Download
AHRESP - Guião Registo BALCÃO 2020 2.34 MB
Download

apoiar restauração

24 novembro 2020

Objetivo

Este sistema de apoio, inserido no programa APOIAR, trata-se de um instrumento de apoio a fundo perdido à tesouraria das micro, pequenas e médias empresas do setor da restauração, afetadas pelas restrições ao funcionamento decorrentes do Estado de Emergência, decretado a 6 de novembro de 2020.

BENEFICIÁRIOS

Micro, pequenas e médias empresas de Portugal continental.

Para ter acesso à informação completa, clique no botão “Ver mais” e faça log-in.

Depois volte a entrar nesta página.

Download de Pdf Apoiar Restauração

Portaria 271-A_2020 - Programa APOIAR.PT 1003.52 KB
Download
AHRESP - APOIAR RESTAURAÇÃO - 24.nov.2020 328.57 KB
Download
AHRESP - Guião Registo BALCÃO 2020 2.34 MB
Download

INCENTIVO EXTRAORDINÁRIO NORMALIZAÇÃO ATIVIDADE

11 maio 2020

No âmbito do Decreto-Lei 10-G/2020 de 26 de março, o Governo criou um incentivo financeiro extraordinário para apoio à normalização da atividade, que consiste na atribuição, a fundo perdido, de um apoio de 635€ por posto de trabalho, para as empresas que tenham recorrido ao lay off simplificado.

Este apoio será disponibilizado através do IEFP, e apesar do regulamento já estar disponível, ainda não é possível a formalização de candidaturas.

Leia aqui a informação da AHRESP ou faça download da informação da AHRESP e do regulamento.

PRORROGAÇÃO DE PRAZOS DE PAGAMENTOS DE IMPOSTOS E OUTRAS OBRIGAÇÕES DECLARATIVAS

No âmbito do impacto do COVID-19, foram criadas condições de pagamento fracionado para o pagamento de impostos e de contribuições sociais, conforme previsto no Decreto-Lei n.º 10-F/2020 de 26 de março, em conjugação com a Declaração de Retificação n.º 13/2020 de 28 de março.

Complementarmente aos impostos e às contribuições sociais, foram também devidamente regulamentados os diferimentos do PEC e do Pagamento por Conta.

O Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, no passado dia 24 de abril publicou o Despacho n.º 153/2020 XXII, que prorroga a entrega da IES, bem como a entrega da declaração periódica do IVA e seu pagamento, referente aos meses de março e abril (regime mensal) e do 1º trimestre de 2020. Veja o Despacho e a informação da AHRESP.

Consulte a informação especializada da AHRESP, com uma apresentação específica sobre todos os diferimentos de impostos e contribuições em vigor, bem como a legislação aplicável.

Para ter acesso ao download clique no botão “Ver mais” e faça log-in:

  • AHRESP: Guião Pagamento de Impostos e Contribuições Sociais

Download de ficheiros

AHRESP - Guião Pagamento Impostos e Contribuições Sociais - 17.abr.2020 4.11 MB
Download

Download de ficheiros

Despacho_SEAF_153_2020_XXII - Prorrgação IES + IVA - 24.abr.2020 721.98 KB
Download
AHRESP - Prorrgação IES e IVA - 29.abr.2020 553.11 KB
Download
Decreto-Lei nº 10-F-2020 de 26 de março 564.51 KB
Download
Despacho_SEAF_104_2020 - Prorrogação Impostos - COVID-19 44.44 KB
Download
Decreto-Lei 10-F - Declaração de Retificação 13_2020 de 28 de março 427.01 KB
Download

APOIO PARA SÓCIOS-GERENTES

atualizado 08 maio 2020

O Governo acaba de alargar o apoio aos Sócios-Gerentes para as microempresas, para além do apoio que já existia, e continua em vigor, dos sócios-gerentes sem trabalhadores. Este novo apoio ainda não cobre a totalidade dos Sócios-Gerentes, conforme medida apesentada pela AHRESP ao Governo.

Consulte toda a informação da AHRESP sobre o novo apoio aos sócios-gerentes das microempresas, bem como a legislação aplicável.

Para ter acesso ao download clique no botão “Ver mais” e faça log-in:

  • AHRESP: Apoio Extraordinário para Sócios Gerentes:
    • com trabalhadores
    • sem trabalhadores

Download de ficheiros

AHRESP_Apoio Extraordinário para Sócios-Gerentes com trabalhadores - 8.mai.2020 554.58 KB
Download
AHRESP_Apoio Extraordinário para Sócios-Gerentes sem Trabalhadores - 7.abr.2020 510.59 KB
Download

Download de ficheiros

Despacho_SEAF_153_2020_XXII - Prorrgação IES + IVA - 24.abr.2020 721.98 KB
Download
AHRESP - Prorrgação IES e IVA - 29.abr.2020 553.11 KB
Download
Decreto-Lei nº 10-F-2020 de 26 de março 564.51 KB
Download
Despacho_SEAF_104_2020 - Prorrogação Impostos - COVID-19 44.44 KB
Download
Decreto-Lei 10-F - Declaração de Retificação 13_2020 de 28 de março 427.01 KB
Download

APOIO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES

 08 maio 2020

O Governo, no âmbito do Decreto-Lei n.º 20-C/2020 de 7 de maio, alargou o apoio para os Trabalhadores Independentes que:

  • não preencham as condições para receber o Apoio extraordinário à redução da atividade económica de trabalhador independente; ou que tenham iniciado atividade há menos de 12 meses;
  • ou que estejam isentos do pagamento de contribuições.

A quem se destina

  • Esta medida extraordinária de incentivo veio alargar o apoio financeiro aos trabalhadores independentes que:
    1. Tenham iniciado atividade há mais de 12 meses e não preencham as condições para receber o Apoio extraordinário à redução da atividade económica de trabalhador independente, nomeadamente: não ser pensionista e ter estado sujeitos ao cumprimento da obrigação contributiva em pelo menos 3 meses seguidos ou seis meses interpolados há pelo menos 12 meses;
    2. Tenham iniciado atividade há menos de 12 meses;
    3. Estejam isentos do pagamento de contribuições.

Qual é o apoio?

  • O apoio financeiro tem a duração de um mês, prorrogável mensalmente, até um máximo de três meses;
  • O montante a atribuir tem como base a média da faturação comunicada para efeitos fiscais entre 1 de março de 2019 e 29 de fevereiro de 2020, tendo como limite máximo metade do valor do IAS (219,41€) e como limite mínimo o correspondente ao menor valor de base de incidência contributiva mínima;
  • O valor da média da faturação determinante do cálculo do apoio é transmitido pela Autoridade Tributária e Aduaneira à Segurança

Quais as condições para aceder a este apoio?

  • O presente apoio está disponível para os trabalhadores que, em março de 2020, se encontravam abrangidos exclusivamente pelo regime dos trabalhadores independentes, estando numa das seguintes condições:
    • Em situação comprovada de paragem total da sua atividade ou da atividade do respetivo setor, em consequência da pandemia da doença COVID-19;
      • OU
    • Mediante declaração do próprio conjuntamente com certidão de contabilista certificado que o ateste, em situação de quebra abrupta e acentuada de, pelo menos, 40 % da faturação no período de trinta dias anterior ao do pedido junto dos serviços competentes da segurança social, com referência à média mensal dos dois meses anteriores a esse período, ou face ao período homólogo do ano anterior ou, ainda, para quem tenha iniciado a atividade há menos de 12 meses, à média desse período;
  • O pedido de concessão do apoio determina, a partir do mês seguinte ao da cessação do apoio, a produção de efeitos do enquadramento no regime dos trabalhadores independentes ou a cessação da isenção.

 

Legislação aplicável:

  • Decreto-Lei º 12-A/2020 de 6 de abril, que altera o artigo 26º do Decreto-Lei n.º 10-A/2020 de 13 de março;
  • Decreto-Lei n.º 20-C/2020 de 7 de maio, artigo 28º-A.

Download de ficheiros

DL nº 20-C-2020 de 07 de maio 536.58 KB
Download
Decreto-Lei 12_A_2020 de 6 de abril 549.74 KB
Download

REGIME DE LAY-OFF SIMPLIFICADO

atualizado 06 maio 2020

No âmbito das medidas anunciadas pelo Governo, no âmbito do impacto do COVID-19, o acesso regime Lay off simplificado foi alterado com base no Decreto-Lei 10-G/2020 de 26 de março, em conjunto com a Declaração de Retificação n.º 14/2020 de 28 de março.

O Decreto-Lei 10-G/2020 mantém que as empresas que entrem em lay-off, e durante esse período, fiquem de isentas do pagamento de contribuições à Segurança Social a seu cargo, bem como a criação de um incentivo extraordinário na retoma da atividade.

Consulte o Guião de Acesso ao Regime de Lay Off Simplificiado, bem como a legislação aplicável.

Para ter acesso ao download clique no botão “Ver mais” e faça log-in:

  • Guião LAY-OFF SIMPLIFICADO

Download de ficheiros

AHRESP - LAY OFF SIMPLIFICADO - Guião_30.mar.2020 1.27 MB
Download

Linha Apoio Financeiro – Turismo de Portugal

A Linha de Apoio Financeiro para o Setor do Turismo, anunciada pelo Governo, já se encontra disponível.

É uma linha exclusiva para as Micro Empresas (que empreguem até 9 trabalhadores inclusive), de apoio financeiro direto à tesouraria, sem juros, e tem acesso direto através do Turismo de Portugal.

Consulte a informação da AHRESP em anexo, bem como toda a informação oficial do Turismo de Portugal

Para ter acesso ao download clique no botão “Ver mais” e faça log-in:

  • Guião Preenchimento: Linha 60 Milhões Turismo de Portugal

Download de ficheiros

AHRESP - Linha 60 Milhões Turismo de Portugal - Guião Preenchimento - 23.mar.2020 1.33 MB
Download

Download de ficheiros

faq-linha-tesouraria-covid-19-1932 141.3 KB
Download
despacho-normativo-microempresas-covid-19-v-cae 181.82 KB
Download
ficha-informativa-tesouraria-microempresas-covid-19-19 114.6 KB
Download
AHRESP - LInha 60 Milhões Turismo de Portugal - 19.mar.2020 565.37 KB
Download

Download da “Declaração de Compromisso”

Para a Linha de apoio à tesouraria para microempresas do turismo – COVID-19

LINHAS DE APOIO À ECONOMIA COVID-19 

No seguimento da disponibilização das Linhas de Apoio à Economia COVID-19, disponibilizadas desde 30 de março, foram efetuadas um conjunto de alterações às mesmas, seja nos prazos de pagamento, bem como nas condições de acesso. No âmbito deste pacote  de linhas, foi criada uma linha específica para todo o setor da Restauração e Bebidas (com uma dotação de 600 milhões de euros) e uma linha específica para o todo o setor do Alojamento Turístico (com uma dotação de 900 milhões de euros).

Assim, destacamos as principais alterações, as quais são aplicadas a todas as operações já submetidas pelas empresas:

  • Os prazos de pagamento passam de 4 anos para 6 anos;
  • O Período de Carência passa de 12 meses para 18 meses;
  • Não será exigido ao cliente, nem pelo Banco nem pela SGM, qualquer tipo de aval ou garantia complementar (pessoal ou patrimonial);
  • A exigência da situação líquida positiva no último balanço aprovado, não é aplicado empresas cuja atividade se tenha iniciado há menos de 24 meses (inicialmente eram 12 meses) contados desde a data da respetiva candidatura, nem a Empresários em Nome Individual (ENI) sem contabilidade organizada (situação nova);
  • Especificamente para o Alojamento Turístico, as Small Mid Caps e as Mid Caps passam a poder solicitar um financiamento máximo de 2.000.000€ (inicialmente era de 1.500.000€).

Estas linhas de apoio revestem-se sob a forma de créditos às empresas, tendo sido definidos spreads máximos de 1%, 1,25% e de 1,50%, consoante seja o prazo de pagamento. No limite as empresas terão 6 anos para liquidar os empréstimos, com um período de carência de 18 meses.

Consulte toda a informação para cada uma das linhas disponíveis (atualizada a 11 de abril de 2020).

Download de ficheiros

Restauração AHRESP - Linha Apoio à Economia COVID-19 - RESTAURAÇÃO - 11.abr.2020 610.35 KB
Download
Alojamento AHRESP - Linha Apoio à Economia COVID-19 - ALOJAMENTO - 11.abr.2020 611.31 KB
Download

Declarações – LINHA APOIO ECONOMIA COVID-19

Declaração: Empresa em não dificuldade

Declaração: Situação tributária e contributiva regularizada

Declaração: Manutenção de emprego

clique no nome da declaração que pretende para fazer download

MORATÓRIA NOS CRÉDITOS

No âmbito das medidas anunciadas pelo Governo, está em vigor a moratória de 6 meses (abril a setembro), em que, empresas e consumidores, dentro dos contratos de crédito abrangidos, têm a possibilidade de solicitar junto do Banco onde têm créditos contratualizados, o seu não pagamento até 30 de setembro.

Consulte a informação da AHRESP e a legislação em vigor.

Download de ficheiros

Lei nº 8-2020 de 10 de abril 230.34 KB
Download
DL nº 10-J-2020 de 26 de marco 736.78 KB
Download
AHRESP - Moratória Empréstimos Bancários - 11.abr.2020 552.18 KB
Download

APOIOS ESPECÍFICOS ÀS EMPRESAS DA R.A. DOS AÇORES

No atual contexto de situação pandémica que o país e o mundo atravessam, o Governo Regional dos Açores tem vindo a divulgar um conjunto alargado de apoios às empresas sedeadas na R.A. dos Açores, em complemento às várias medidas que estão disponíveis a nível nacional, e que podem ser consultadas e acompanhadas no site oficial que o Governo Regional criou para este efeito, https://covid19.azores.gov.pt/.

Algumas destas medidas revestem a forma de apoio direto à tesouraria das empresas, a fundo perdido, desde que sejam cumpridos um conjunto de requisitos.

Consulte toda a informação disponível nos documentos seguintes.

Download de ficheiros

Lei nº 8-2020 de 10 de abril 230.34 KB
Download
DL nº 10-J-2020 de 26 de marco 736.78 KB
Download
AHRESP - Moratória Empréstimos Bancários - 11.abr.2020 552.18 KB
Download

EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS

Comunicação de Encerramento (por opção) ao Turismo de Portugal

A atual situação de pandemia que atravessamos tem levado muitos empreendimentos turísticos a optar por encerrar, sem data prevista para a sua abertura, uma vez que tal poderá depender da evolução epidemiológica que se venha a verificar nos próximos meses.

Esta decisão, por exclusiva opção da empresa, não dispensa a obrigatoriedade de comunicar o encerramento do estabelecimento ao Turismo de Portugal, no prazo de 10 dias após a ocorrência do facto, mediante registo efetuado diretamente no RNET.

Consulte a informação da AHRESP e a respetiva legislação aplicável.

Download de ficheiros

AHRESP - Obrigatoreidade Comunicação Encerramento ao TdP - 17.mar.2020 501.76 KB
Download
DECRETO-LEI 39_2008 98.75 KB
Download

APOIO EXTRAORDINÁRIO À RETOMA PROGRESSIVA DE ATIVIDADE EM EMPRESAS EM SITUAÇÃO DE CRISE EMPRESARIAL, COM REDUÇÃO TEMPORÁRIA DO PERÍODO NORMAL DE TRABALHO | FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Atribuição, pelo IEFP, IP, de um apoio financeiro para frequência de um plano de formação destinado aos trabalhadores das entidades empregadoras de natureza privada e do setor social abrangidas pela Medida de apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade em empresas em situação de crise empresarial, com redução temporária do período normal de trabalho (PNT) criada no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social.

A quem se destina?

  • Entidades empregadoras de direito privado, incluindo as entidades empregadoras do setor social, beneficiárias da Medida de Apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade com redução temporária de PNT;
  • Trabalhadores das entidades empregadoras referidas no ponto anterior que integrem a listagem de trabalhadores a abranger no âmbito da Medida, constante do requerimento eletrónico a submeter ao ISS, I.P.

 

Quais são as condições de acesso?

A situação de crise empresarial é aferida pelo Instituto da Segurança Social, I.P. (ISS, I.P.), através da apresentação, por parte da entidade empregadora, de requerimento eletrónico, a submeter através da segurança social direta, e dos documentos previstos no n.º 3 do artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 46-A/2020, de 30 de julho, relativos ao pedido de apoio no âmbito da Medida de apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade com redução temporária de PNT.

 

Qual é o apoio?

  • Bolsa – no valor máximo de 30% do Indexante dos Apoios Sociais (IAS) a atribuir, em partes iguais, ao trabalhador e à entidade empregadora, nos termos do disposto no n.º 1 do artigo 10.º do Decreto-Lei n.º 46-A/2020;
  • Subsídio de alimentação – de montante igual ao atribuído aos trabalhadores com vínculo de trabalho em funções públicas, nos dias em que a frequência da formação seja igual ou superior a três horas. A concessão deste apoio está condicionada ao facto de o trabalhador não auferir de apoio equivalente atribuído pela entidade empregadora.

 

Como aceder a este apoio?

A formalização da candidatura junto do IEFP, I.P. deve ser efetuada no Portal iefponline, mediante o preenchimento do pedido de apoio aí disponibilizado, em suporte informático, o qual deve ser acompanhado dos seguintes documentos:

  • Proposta de plano de formação a desenvolver, adaptado às diversas situações de redução do PNT e horário, conforme formulário de formalização do pedido de apoio;
  • Cópia do cartão de identificação de pessoa coletiva (NIPC);
  • Prova das situações contributiva e tributária regularizadas perante a Segurança Social e a Autoridade Tributária e Aduaneira;
  • Comprovativo da submissão / deferimento pelo ISS, I.P. do pedido submetido através da segurança social direta ao abrigo da Medida de Apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade com redução temporária de PNT, não se dispensando a entrega do comprovativo do seu deferimento, e sem a apresentação do qual os apoios e a formação não se concretizam;
  • Listagem dos trabalhadores distribuídos pelo(s) plano(s) de formação a realizar, conforme formulário de formalização do pedido de apoio;
  • Comprovativo do IBAN e da sua titularidade.

 

TAKE-AWAY: APLICAÇÃO TAXAS IVA

No âmbito do estado de emergência que foi declarado, apresentamos informação específica sobre os estabelecimentos de restauração e bebidas venderem em take-away e/ou entrega ao domicílio (delivery):

  • Só continuam a funcionar em take-away os estabelecimentos que assim o entenderem. É uma opção de cada estabelecimento continuar aberto e funcionar apenas com take-away e/ou entrega ao domicílio, caso entenda ter condições para isso, e se achar que vai ter clientes para o efeito;
  • Só é preciso ter em atenção à faturação (aplicação da taxa do IVA) em regime de take-away, que tem regras diferentes da faturação para o consumo no estabelecimento;
  • De resto não é necessário qualquer outro procedimento legal/fiscal.

Consulte a informação específica sobre a aplicação de taxas de IVA no take-away.

Download de ficheiros

AHRESP - Tributação na prestação de serviços de alimentação e bebidas - 20.mar.2020 525.1 KB
Download