Mário Centeno: “a sustentabilidade não será entregue na nossa casa sem esforço”

A humanidade tem ainda um longo percurso para percorrer até atingir um modo de vida equilibrado e sustentável e muito terá ainda de ser feito nesse sentido. “A sustentabilidade não será entregue na nossa casa sem esforço”, disse o governador do Banco de Portugal (BdP) Mário Centeno.

Embora o ex-ministro das Finanças tenha reforçado que, atualmente, os recursos disponíveis são cada vez menos resultado do atual modo de vida que tem regido a humanidade, Centeno não deixou de se mostrar esperançoso, apelando à ação, mas lembrando que os resultados não serão imediatos e que “paciência” é um fator-chave a ter sempre em conta.

“Mas ser paciente é o contrário de inércia, avisou. “Nós temos de ser pacientes porque temos de dar tempo à tecnologia e às novas instituições para se instalarem.

Nós precisamos de paciência porque precisamos de nos dar a tempo, foi muito difícil para a nossa sociedade atingir este nível de desenvolvimento”, lembrou Centeno.

Leia aqui a notícia completa

Artigos Relacionados

SEJA ASSOCIADO AHRESP