Associações querem o Dia Nacional do Café Histórico a 14 de abril

Associação dos Cafés com História de Portugal, Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e Associação Industrial e Comercial dos Cafés, em iniciativa conjunta, apresentaram hoje na Brasileira do Chiado a intenção de promover o Dia Nacional do Café Histórico.

Para reconhecer os espaços icónicos que são os cafés históricos, a Associação dos Cafés com História de Portugal – ACHP, a Associação Hoteleira, Restauração e Similares de Portugal – AHRESP e a Associação Industrial e Comercial do Café – AICC querem implementar o Dia Nacional do Café Histórico a 14 de abril.

A apresentação desta intenção decorreu hoje, 14 de abril, às 11 horas, na emblemática Brasileira do Chiado, em Lisboa.

A criação deste dia oficial tem como objetivo atribuir aos Cafés Históricos reconhecimento legal como património cultural e portador de interesse cultural relevante, de acordo com a Lei n.º 107/2001, de 8 de setembro, semelhante às Lojas Históricas.

Portugal tem atualmente 39 Cafés Históricos em todo o país e alguns figuram na lista dos mais bonitos do mundo, caso d’A Brasileira e do Majestic.

“Enquanto associações que representam o café e os cafés, acreditamos que estes locais devem ser dignificados. No sentido de institucionalizamos este Dia Nacional vamos apresentar esta proposta aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República e solicitar o Alto Patrocínio do Presidente da República, bem como o apoio institucional do Turismo de Portugal” referem ACHP, a AHRESP e a AICC.

Os cafés históricos são locais únicos, ponto de encontro de escritores, pintores e jornalistas ao longo de décadas, locais onde muitas vezes foram pensadas revoluções, mexericos, reuniões, namoros e tertúlias da mais diversa natureza. Fazem parte da história do país, contribuindo para a identidade e para a alma de cidades e vilas nacionais.

“É uma questão de preservação da memória coletiva”, consideram ainda as associações.

SEJA ASSOCIADO AHRESP