Boletim Diário AHRESP (BDA 181) – 16.12.2020

Informações e Esclarecimentos

Prémio Nacional de Turismo

Mário Pereira Gonçalves, Presidente da AHRESP, venceu hoje o Prémio Carreira atribuído pelo Prémio Nacional de Turismo.

Nascido em 1939 na aldeia de Porto Castanheiro, concelho de Arganil, Mário Pereira Gonçalves veio trabalhar para Lisboa com 13 anos de idade. No seu percurso profissional passou por várias pastelarias como funcionário e, depois, como empresário.

Em 2000, recebeu o grau de Comendador pelo então Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio.

Foi fundador do CFPSA – Centro de Formação para o Sector Alimentar, representando desde então no Conselho de Administração, as Associações Empresariais protocoladas. É Presidente da Direção da AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, desde 1983. Veja aqui o vídeo dos premiados

 

Aprovado diferimento do pagamento do IVA do 1º semestre de 2021

Conforme anunciado pelo Ministro da Economia no passado dia 10 de dezembro, foi agora aprovado o pagamento do IVA do 1º semestre de 2021 em três ou seis prestações mensais (sem juros), para os contribuintes do regime mensal e do regime trimestral, conforme consta no Decreto-Lei n.º 103-A/2020, de 15 de dezembro.

No caso das empresas no regime de IVA mensal, estas devem ainda registar uma diminuição da faturação, comunicada através do e-Fatura, de pelo menos 25% na média mensal do ano civil completo de 2020, face ao período homólogo do ano anterior. Consulte documento AHRESP

 

Número de hotéis à venda cresce devido à pandemia

De acordo com uma das maiores plataformas imobiliárias nacionais, a oferta de unidades hoteleiras cresceu no mercado nacional, desde que foi decretado o estado de emergência, em março.

No final de outubro, havia 166 hotéis à venda em Portugal, mais 4% do que em março, o que reflete de forma clara o impacto da pandemia no setor turístico.

A região Centro lidera a lista de imóveis de turismo disponíveis no mercado, com 53 unidades em outubro, o que representa um aumento de 15% face ao número de hotéis anunciados em março. Segue-se a região Norte e o Algarve, com 37 e 29 hotéis anunciados para venda, respetivamente, no final de outubro. Saiba mais aqui

 

Alojamento, Restauração e Similares com forte contributo no crescimento do PIB em 2019

De acordo com os resultados provisórios das Contas Regionais de 2019, agora divulgadas pelo INE (Instituto Nacional de Estatística), no ano passado todas as regiões registaram crescimentos do PIB em termos reais, tendo a Área Metropolitana de Lisboa e o Algarve (ambas com 2,6%), a Região Autónoma dos Açores (2,4%) e o Centro (2,3%) crescido acima da média nacional (2,2%).

O crescimento do PIB na Área Metropolitana de Lisboa, no Algarve e na Região Autónoma dos Açores foi impulsionado, principalmente, pelas atividades de alojamento e restauração, que registaram em 2019 um aumento do VAB de 6,5% e assumem uma relevância significativa na estrutura produtiva destas regiões. Saiba mais aqui

 

Orçamento Regional da Madeira aprovado na generalidade

O Orçamento e Plano de Investimentos para 2021 da Madeira foi aprovado na generalidade na Assembleia Legislativa da Madeira.

Na sessão de encerramento da discussão, o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, recordou a importância de programas sociais como o FEAS (Fundo de Emergência para Apoio Social) e o FAROL (Fundo de Apoio Regional a Organizações Locais), que rotulou de essenciais para fazer face ao impacto da pandemia, anunciando ainda que a Região vai prosseguir com os apoios às empresas. “Fomos pioneiros num programa que é o que mais apoia as empresas, que é o Invest RAM e onde já aplicámos mais de 58 milhões de euros, criámos um complemento para os trabalhadores independentes, e criámos um apoio de 10 milhões de euros para apoiar as despesas fixas das empresas”, exemplificou. Saiba mais aqui

Medidas ahresp

Microcrédito do Turismo de Portugal alargado às pequenas empresas

Como sempre defendeu a  AHRESP, a linha de apoio à tesouraria do Turismo de Portugal, inicialmente destinada apenas a microempresas, foi agora alargada a pequenas empresas, aumentando a sua dotação para 100 milhões de euros.

A AHRESP congratula-se com esta decisão, que permite que um universo muito mais abrangente de empresas em dificuldades possam aceder a um apoio financeiro simplificado e rápido, sem juros, e com uma componente a fundo perdido.

Artigos Relacionados

SEJA ASSOCIADO AHRESP