As notícias que marcam o dia: 01 de julho

Todos os dias a AHRESP faz um resumo sobre as notícias que estão a marcar o dia nos meios de comunicação social e que verdadeiramente importam aos setores representados pela associação. Veja aqui as novidades que interessam ao seu negócio.

Este resumo é exclusivo aos Associados da AHRESP.

Tema em destaque:

  • Aeroporto de Lisboa:
    • Despacho alvo de revogação contraria cenários existentes para novo aeroporto de Lisboa

Para ter acesso à revista de imprensa AHRESP clique no botão “Ver mais” e faça log-in.

Depois volte a entrar nesta página.

Tema em destaque:

  • Aeroporto de Lisboa.

Despacho alvo de revogação contraria cenários existentes para novo aeroporto de Lisboa: Documento sublinha que não se pode esperar por Alcochete, que a Portela não pode crescer mais por falta de consenso político e social, e que os riscos de Montijo não poder ter duas pistas são “muito elevados”. Falta saber se a estratégia de Montijo e Alcochete é recuperada, e o que vai ser apresentado ao PSD para tentativa de acordo. https://www.publico.pt/2022/07/01/economia/noticia/despacho-alvo-revogacao-contraria-cenarios-existentes-novo-aeroporto-lisboa-2012079

Primeiro-ministro encerra polémica sobre o novo aeroporto e mantém Pedro Nuno Santos no Governo. Diz ter “a certeza de que o ministro não agiu de má-fé” e elogiou a “humildade” de reconhecer o erro. https://eco.sapo.pt/2022/06/30/costa-perdoa-erro-grave-a-pns-e-seguir-em-frente/ Não é a primeira vez que o primeiro-ministro e um dos potenciais sucessores no PS mostram divergências em público. Recorde os casos ocorridos nos últimos dois anos e meio. https://eco.sapo.pt/2022/07/01/tap-e-belem-ja-separaram-costa-e-pedro-nuno-no-passado/

 

Hotelaria e Alojamento Local:

  • Opinião Luis Nobre Lucas: O alojamento local e a plasticina. Não é nova esta bizarra mania de que cabe aos governantes zelar pela dignidade dos negócios, seja lá o que for que entendam por dignidade. Quem se lembra de passear pela Nazaré há trinta ou quarenta anos atrás e de ver as placas que umas senhoras seguravam dizendo “quartos, chambres, rooms, zimmers”? Era o alojamento local da altura, ainda sem suporte legal e sem a massificação do turismo que a livre circulação de Schengen trouxe em 1995. (…) Em novembro de 2020, o turismo em geral e o alojamento local em particular viviam o pior momento da sua história, castigados pela pandemia de covid. Ignorando a regra de cavalheiro de que não se bate em quem já está no chão, veio desta vez o governo com uma portaria (262/2020) definir “condições mínimas de funcionamento”. (…) A alteração legislativa ficou desde logo manchada por um conflito de interesses que oportunamente alguns jornalistas tiveram a lucidez de denunciar. O ministro que assinava a lei era casado com a diretora-geral da Associação da Hotelaria de Portugal, instituição que nunca escondeu pretender combater a concorrência que o alojamento local lhe fazia e faz. O alojamento local e a plasticina – Observador
  • Coimbra lidera o ranking das cidades portuguesas mais hospitaleiras para nómadas digitais: De acordo com a plataforma Airbnb, no topo do ranking para estadias de longo prazo, com base em fatores como acessibilidade económica, hospitalidade e popularidade, no item “hospitalidade”, o primeiro lugar é detido por Coimbra seguida de Lagos e Portimão. Aliás, entre os dez primeiros, o Algarve conta com quatro cidades (Lagos, Portimão, Albufeira e Quarteira). Porto e Lisboa, cidades onde o peso dos alojamentos locais é maior, ocupam apenas a 8ª e 10ª posição, respetivamente.Coimbra é das cidades portuguesas mais hospitaleiras e populares para nómadas digitais – Notícias de Coimbra (noticiasdecoimbra.pt)
  • Airbnb revela que o anfitrião português tira em média 4.900 euros Airbnb revela que o anfitrião português tira em média 4.900 euros Segundo a Airbnb, multinacional americana de serviços de alojamento, o anfitrião português típico só tem uma propriedade na plataforma, e tira do arrendamento de curta duração uma média de 4900 euros anuais. Para além disto, a Airbnb refere que 30% dos anfitriões em Portugal têm o alojamento local como sua ocupação principal. A plataforma avança ainda que 34% dos anfitriões inquiridos pela Airbnb defenderam que o dinheiro ajudou a financiar rendas ou empréstimos à habitação da própria casa, e 54% dizem que remodelaram ou realizaram melhoramentos nas suas residências com o encaixe financeiro. Segundo os dados avançados pela empresa, uma das razões pelo qual 29% dos hosts recebe viajantes é precisamente para compensar o aumento do custo de vida no país. Já a 34% este rendimento possibilitou a permanência nas suas casas e a 54% realizar melhorias ou renovações no lar. Airbnb revela que o anfitrião português tira em média 4.900 euros – OvarNews

 

Restaurantes:

  • Ana Magalhães, chefe de partida no Six Senses Douro Valley e antiga aluna da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego, vence o concurso Chef Cozinheiro do Ano 2022. Com apenas 26 anos, Ana Magalhães alcançou o prémio máximo da cozinha portuguesa com o seu menu composto por escabeche de cavala com amêndoa e ervas, grão-de-bico com línguas de bacalhau, cabrito assado com arroz de miúdos e leite creme de alfazema, chocolate, mel e limão. Além deste prémio, Ana Magalhães recebeu, também, o prémio sustentabilidade Makro. Ana Magalhães fez o seu percurso escolar na Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego tendo iniciado os seus estudos no curso de Técnicas de Cozinha/Pastelaria, prosseguindo, posteriormente, para o Curso de Especialização Tecnológica de Gestão e Produção de Cozinha.Antiga aluna da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego eleita Chef Cozinheiro do Ano 2022 | Notícias de Lamego (noticiasdelamego.com)

 

Outros:

  • Taxa de inflação da zona euro com novo máximo de 8,6% em junho. Inflação continua a ser impulsionada pelo aumento dos preços do setor da energia, seguindo-se o da alimentação, álcool e tabaco, bens industriais não energéticos e dos serviços, segundo dados do Eurostat. Segundo uma estimativa rápida do serviço de estatísticas da União Europeia (UE), a subida da inflação – medida pelo índice harmonizado de preços ao consumidor – continua a ser impulsionada pelo aumento homólogo dos preços do setor da energia (41,9%, face a 39,1% de maio), seguindo-se o da alimentação, álcool e tabaco (8,9%, que compara com 7,5% de maio), bens industriais não energéticos (4,3%, face a 4,2%) e dos serviços (3,4%, abaixo dos 3,5% de maio).https://www.dinheirovivo.pt/economia/internacional/europa/taxa-de-inflacao-da-zona-euro-com-novo-maximo-de-86-em-junho-14983709.html

 

  • PRR:

Bruxelas dá mais 1634 milhões ao PRR português, a maior subida percentual na UE. Portugal vai receber de Bruxelas mais 11,7% a fundo perdido, para compensar uma quebra maior no PIB. Apoio total a fundo perdido chega agora aos 15.628 milhões de euros.

https://www.publico.pt/2022/06/30/economia/noticia/bruxelas-1634-milhoes-prr-portugues-maior-subida-percentual-ue-2012004

Bruxelas descarta extensão do PRR e incentiva Portugal a acelerar. Guerra e inflação sem impacto nas reformas, sublinha representante europeia. Comissão defende que prolongamento exigiria unanimidade, eurodeputado entende que não.

https://www.publico.pt/2022/06/30/economia/noticia/bruxelas-descarta-extensao-prr-incentiva-portugal-acelerar-2011989

  • Atividade turística em maio próxima dos níveis pré-pandemia. O setor do alojamento turístico registou 2,5 milhões de hóspedes e 6,5 milhões de dormidas em maio, mais, respetivamente, 162,1% e 221,8% do que no mesmo mês de 2021. Num comunicado divulgado esta quinta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) precisa que o número de hóspedes e de dormidas diminuiu 3,2% e 0,7% em maio face ao mesmo mês de 2019, antes da pandemia. Atividade turística em maio próxima dos níveis pré-pandemia (jn.pt)
  • Portugal entre os destinos mais procurados pelos americanos para o 4 de julho, revela a Mabrian. Entre os destinos europeus mais procurados pelos americanos para os feriados do 4 de julho, Portugal só é ultrapassado pela Espanha. No que diz respeito aos preços, a consultora refere que o nosso país apresenta os voos com os preços mais em conta.https://www.publituris.pt/2022/07/01/portugal-entre-os-destinos-mais-procurados-pelos-americanos-para-o-4-de-julho-revela-a-mabrian
  • Falta de mão de obra no turismo algarvio – No dia em que começam as férias para muitos portugueses, o turismo vive um problema que este ano se agravou, a falta de mão de obra. Uma dificuldade que sente em todo o país, mas que no Algarve atinge uma dimensão maior.
  • Ainda há quase dez mil empregos abertos para refugiados ucranianos – Ainda que tenham já chegado a Portugal 40 mil refugiados ucranianos, pouco mais de quatro mil contratos de trabalho foram celebrados entre os empregadores nacionais e esses cidadãos. Ao Jornal Económico, fonte oficial do Ministério do Trabalho adianta também que o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) tem, neste momento, “mais de 9.600 ofertas de emprego”. Língua e disponibilidade para o trabalho têm sido barreiras.